Como o iFood protege os dados do seu cartão

Sabia que dados de cartão não ficam armazenados no iFood? Descubra aqui como a empresa protege os dados pessoais de seus clientes

Quando se fala em proteção dos dados pessoais, as informações do cartão de crédito são a maior preocupação de quem costuma fazer compras online. “As pessoas costumam questionar o que fazemos para evitar fraudes e incidentes envolvendo os dados do cartão de crédito”, concorda Camila Nagano, advogada e DPO (encarregada do programa de privacidade) do iFood.

Como os dados do cartão são cadastrados no app, muita gente acha que o iFood armazena essas informações pessoais. Na realidade, a foodtech não armazena nem tem acesso aos números dos cartões das pessoas, e sim a dados que são anonimizados antes de serem usados. “O iFood trata essas informações de forma tokenizada para que os dados de pagamento das pessoas sejam protegidos e tratados de forma segura, em linha com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)”, explica Camila.

Funciona assim: quando o cliente cadastra o cartão no aplicativo, o iFood cria uma identificação para esse cartão em forma de token, uma sequência de números aleatórios. “Toda vez que o cliente faz uma compra, a transação é feita usando essa sequência de números aleatórios, e não os números do cartão”, completa a especialista.

Durante as transações, o iFood utiliza esse token para validar os pagamentos com as emissoras dos cartões de crédito —veja no infográfico como isso acontece. E só trabalha com empresas que têm certificação para realizar essa tokenização seguindo todas as medidas de proteção de dados.

Como manter os dados seguros

Além disso, o iFood adota outras medidas para garantir a proteção dos dados pessoais de seus clientes, como realizar testes periódicos de segurança e adotar medidas para evitar o acesso, a eliminação ou o uso inadequado ou ilícito dos dados dos usuários.

Para completar a proteção, nunca é demais lembrar: nunca forneça dados ou imagens do seu cartão para outras pessoas e, se for pagar no momento da entrega, confira o extrato do cartão na hora para evitar o golpe da maquininha.

Por fim, se receber um telefonema, e-mail ou mensagem pedindo dados pessoais em troca de promoções ou suporte, não informe, pois pode ser um novo golpe para invadir sua conta no app. O iFood jamais pede dados pessoais dos seus clientes por telefone ou mensagem.

9 curtidas